quinta-feira, 17 de setembro de 2009

No Olho do Furacão




"Eu disse que acreditassem, eu pedi que acreditassem, eu nunca deixei de acreditar..."

Se você tem cachorro e ele se comportou de maneira estranha ontem de madrugada, latindo sem motivo, uivando, ou correndo atrás do próprio rabo, não se preocupe, ele estava apenas comemorando. Por que ontem foi a noite da cachorrada.

O Glorioso de General Severiano recebeu o Atlético-PR no Niltão para o segundo jogo pela primeira fase da Copa Sulamiranda. O primeiro havia sido um empate em 0 X 0 na Arena da Baixada (Kyocera é a puta que pariu!), logo empate sem gols ontem, levaria para os pênaltis (e eu, provavelmente não estaria mais entre os vivos para contar a história) e empate com gols daria a vaga nas oitavas para o Furacão.

Engenhão vazio, como é de praxe, mas tirando as vaias e xingamentos direcionados a determinados jogadores, a torcida se comportou direito. Há muito não ouvia o hino do meu time com tanta força. Dessa vez Estevam teve um #renatogaúchofeelings e "veio com o que tinha de melhor". Time titular em campo, com exceção de Jefferson, que por motivos de inscrição acabou cedendo sua vaga no gol para ele, Castillada.

Botafogo começou MUITO mal, pior do que no jogo de Domingo contra o Flu. Passe? Esquece...ninguém acertava um. Zaga? Inexistente...Tiros à gol? HA-HA faz-me rir ¬¬. E como o Atlético não é bobo nem nada, aproveitou a apatia do Glorioso para dominar logo o jogo, abrir vantagem e poder ficar tranquilo. Logo Castillo demonstrou estar sentindo a perna, mas mesmo assim seus companheiros continuam recuando bolas pra ele, que já não é um primor, com dores então...se complicou algumas vezes, inclusive com um dos lançamentos mais bizonhos que já tive o desprazer de assistir.

Pior do que assistir seu time se arrastando num jogo de mata-mata, com seu goleiro pitoresco mancando é fazer isso tendo que escutar os berros do Antônio Lopes. Sério, ninguém merece o Bozo Macumbeiro berrando à beira do gramado ¬¬ .

O que já era ruim, ficou pior aos 32' quando Alessandro ARREGANHOU as pernas para deixar Wesley encaixar sem KY no Castillada. Que foi duramente hostilizado pela torcida. Só que dessa vez eu vou defender MESMO...Se teve um resposável por esse primeiro gol do Patético, foi A-LES-SAN-DRO (que jogou medonhamente o tempo inteiro que esteve no campo). Era o tipo de chute que mesmo alguns goleiros realmente bons não defenderiam.

E aí foi que foi, o Furacão soprava com força num Botafogo cada vez menor, cada vez mais acuado e nervoso. Mas é aí que os deuses do futebol aliviam a barra do botafoguense, que sofria calado. Reinaldo foi derrubado e entre quatro paredes, não estando os dois de comum acordo, é pênalti. Lúcio, o Flávio bateu e marcou.  Não vi, tapei o rosto com a camiseta, e torci para não ouvir GALAAAAAAAAAAAATTO (eu sempre acho que o Galatto vai pegar TODOS os pênaltis que baterem nele :P ). Isso tudo aos 45'. Logo o Glorioso, tão acostumado esse ano a tomar gols no finalzinho, fez um. Pra respirar.

Mas esse empate não era suficiente para a gente. Thiaguinho voltou no lugar do Alessandro (valeu, Estevam \o/) e o Botafogo se pôs a jogar levemente melhor no segundo tempo. Íamos reagir aos 15' com um gol do moleque Gabriel (que por muito pouco não foi substituído por Victor Simões minutos antes), depois de um passe estranhíssimo de Lúcio, O Flávio.

Enquanto a frente dava sinais de estar se arrumando, com domínio de bola, melhorando passes e posicionamento, a zaga continuava aquela DRAGA habituê. Mas a essa altura do campeonato não estava mais assistindo o jogo. Nervosa que estava decidi andar de um lado pro outro no quarto e refletir sobre o meu time. Como o Botafogo começou a esboçar uma reação, achei melhor ficar por ali, andando e refletindo, sem ver, só ouvindo. Sim, do jeito que tava, parei e assim fiquei até o apito final, tentando contar mentalmente quanto tempo faltava e repetindo "não deixem a bola chegar perto do Castillo". Mas deixaram...aos 36', num frango que eu não vi, mas já sei que foi ridículo.

Mesmo com o empate, achei melhor continuar fazendo o que eu estava fazendo (#sergioxavierfeelings) e andei, um passo de cada vez, cada passo aqui, era um passo lá, pelos pés de Lúcio Flávio que cobrou uma falta para Wellington marcar. 38' do segundo, muito tempo faltava ainda, teriam os acréscimos, Botafogo tentou fazer cera, ganhar tempo, André Lima e Jônatas prendiam a bola, Leandro Guerreiro buscava desarmes. E eu andando. Parece que dei a volta ao mundo três vezes, para finalmente ouvir Victor Simões perdendo um gol feito e Seneme dando o sofrimento por encerrado. O Furacão virou uma brisa. Um ventinho pra levar embora o jejum de vitórias do Glorioso (a última havia sido dia 1 de Agosto, eu ainda tinha 26 anos).

E que venha o Emelec, dia 23!

3 Comentários:

Zè da Fiel disse...

Acho que foi em 1996, o Vanderley tava no Santos(inventou um maluco chamado Arilson ou Arinelso que ele dizia que seria o nome da proxima copa)e foi jogar contra o Fluminense no maracanã. O time do Santos arregaçou, dominou o jogo inteiro...mas não marcava gol. Pressionava, tocava, chutava...mas nã fazia gol. Nesta epoca o Gerson O Canhotinha de Ouro, tecia elogios ao tecnico VanderLux e ao posicionamento do seu time e como o Flu tinha muita transpiração mas nehuma inspiração ou tecnica...e o flu num contra-ataque maroto, marca no contra ataque fulminante, final de jogo? 1 X 0 pro flu.

Apòs o jogo, no programa do Luciano do vale apito final o Gerson(que exibia um trofeu em forma de orelha em homanagem ao amigo Rivellino)soltou essa:
- Luciano, depois de hoje jà estendiam uma faixa sobre minha janela"rumo a Tokio"

Eu apostei com um amigo que o Botafogo ia empatar e ser desclassificado e disse o placar 2 x 2...devo continuar apostando contra?

Tu a Leões da fabulosa foi fazer um protesto e começaram exibir as faixas ao contrario na arquibancada, mas como o time começou a ganhar eles ficaram durante anos fazendo isso?

Resumindo eu vou quebrar teu galho, tu continuando andando de um lado pro outro durante o jogo e eu continuo apostando contra.

ps1: eu jà postei pra ti que o Mano pediu a contratação do Tcheco nè? Agora realiza, imagina o Tcheco sainda da reserva e marca três gols numa Libertadores...não ia fazer sentido tu ir correr pelada no Olimpico não è mesmo? ia ser quase tão riculo quanto tu correr pelada no morumbi...
...a maioria nem ia ligar

PCFilho disse...

"Eu disse que acreditassem, eu pedi que acreditassem, eu nunca deixei de acreditar..."

Essa narração do gol do César é sensacional!

O jogo foi muito emocionante. Meu comentário a Jenny já sabe: o goleirinho do Botafogo não merece o nome que tem.

biscoito20 disse...

Vi um pedaço do jogo e, sei lá...
Como não sou torcedor de nenhum dos dois, ficava analisando mais o Botafogo porque sabia que poderia vir aqui e mexer contigo por causa do Castillo, o goleiro joinha. E aquele gol que ele entre as canetas foi motivo de risos em minha face ;D

Aliás, acho que os cinco gols da partida foram chorados, estranhos, sofrendo pra entrar...

Essas emoções só a #sulamirandocup tem!

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO