quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Tantas Vezes Campeão



Já disse isso e repito, a despeito de todas as rivalidades do futebol, me dói ver qualquer time caindo pelas tabelas (exceto o VaiCurintia, que esse eu ri mesmo), e resignada com a situação nada agradável do meu time ainda consigo encontrar um cantinho pra sangrar em três cores pelo Fluminense.

O Flu é grande, enorme, mas sofreu e sofre na mão de uma administração xexelenta. E pior, seus torcedores vêem diante dos olhos um repeteco assustador. Torcida exemplar, sem abandonar o time, prende a respiração, fecha os olhos e repete baixo pra si mesma: "o Fluminense me domina, eu tenho amor ao tricolor". É triste, e o mais triste...que é uma tragédia anunciada e que poderia ter sido evitada. Se não tivessem esperado tanto pra tentar resolver.

O Tricolor Carioca nasceu em berço de ouro, pai estrangeiro, casa arrumada. No ano de 1902 o Flu já surgia com ares de profissionalismo e a famosa disciplina que fascina. Foram décadas servindo o ainda jovem futebol brasileiro que culminaram na Taça Olímpica, em 1949. O Flu foi então agraciado pelo Comitê Olímpico Internacional pelos seus préstimos ao desporto como um todo. Não há no mundo nada maior que essa Taça. E ela reside na bela sede das Laranjeiras. Única na América Latina. E única obtida por um time de futebol.

Além desse reconhecimento, o Fluminense já foi buscar muitos outros títulos entre eles 30 Estaduais, um Brasileiro, uma Taça de Prata, uma Copa do Brasil, dois Rio-São Paulo, uma Copa-Rio e sim, um título de Campeão Brasileiro da Série C. Isso, Série C! O time que nasceu em berço de ouro já desceu ao inferno das viagens longas, dos pastos e da falta de estrutura. Voltou de forma duvidosa, mas voltou, firmou-se na elite do futebol nacional novamente. Quase venceu uma Libertadores, arrancou dos favoritos, São Paulo e Boca Juniors, a chance de erguer aquela taça. Também não ergueu, tinha uma LDU no meio do caminho.


Da final da Libertadores para a rota do inferno. Novamente. Trapalhadas, técnicos indo e vindo, acomodação, sonolência, apatia, derrotas, lanterna. Essa é a realidade do Fluminense HOJE. Tantas vezes campeão...de Telê, Castilho, Rivelino, Gérson, Renato Fitinha do Porcão, e do meu vô (sim, o Coronel foi atleta de salto do Fluminense). HOJE é sombra do que já foi. Mas não será pra sempre, pois o Flu esteve no chão, levantou, fez gol de barriga, eliminou o São Paulo nos acréscimos, e no sangue do encarnado, vai voltar a reinar grande no futebol.

Domingo, Botafogo e Fluminense fazem jogo de vida e morte.Torço pro meu time, é claro, mas torço para que Flu ache seu caminho de volta sem que o cegue o furor da batalha nem que o fira o rival.

9 Comentários:

Vinicius Cabral disse...

Gostei... alguns tricolores (e aí eu citaria os atuais membros da diretoria) não escreveriam melhor...

Como eu sempre digo, independente do resultado: VENCE O FLUMINENSE! O resultado é detalhe...

PCFilho disse...

Sensacional, Jenny!

Conseguiu arrepiar um tricolor "velho de guerra".

Também me desagrada ao ver o Botafogo mal assim.

Vamos nos erguer. Ainda veremos muitos clássicos vovôs por fases decisivas de Libertadores. Tenho certeza disso.

Obrigado pelo post, de coração!

Bruno disse...

Não entendo como pode o Fluminense com o patrocinador que tem e só acumula péssimos resultados, ahhhh se o meu Grêmio tivesse essa grana, mas realmente é uma pena ver como os times pequenos dão um baile em administração nos times grandes, que hoje em dia só servem para os dirigentes usarem de trampolim para a politica.

Adhara Ferrari disse...

Muito bom! Fiquei arrepiada também!
O que você falou é verdade, mesmo nos piores momentos, nós, os tricolores, fechamos os olhos e realmente nos sentimos dominados pelo nosso tipo.
Nunca torci para um time ser rebaixado, e não desejo nem de longe isso para o Fluzão!
Tenho muita fé de que essa história ainda será mudada!
Obrigada pelo post!

Adhara Ferrari

Jennifer disse...

Jenny é ídola. Fala do Flu melhor do que muitos tricolores (como essa q vos fala!).

Concordo com o Bruno, também não consigo entender como o Flu tem um patrocinador q banca QUALQUER coisa e não consegue se encaixar.
Tá certo q muitos jogadores do elenco atual são pééééssimos, mas o conjunto em si, na teoria não é tão ruim. Mas na prática... =/

E eu nem comento sobre Libertadores, tenho um trauma só de pensar.

Zé da Fiel (campeão brasileiro da segunda divisão 2008) disse...

Aparentemente uma derrota na libertadores é um peso demasiado grande pra se carregar, eu sei. Hoje todo mundo lembra das derrotas e das confusões Homericas posteriores causadas pela torcida do corinthians, mas é notorio agora que um insucesso na libartadores causam um mal danado, que o digam: Paissandu, Santos, Flamengo e hoije Sport e Fluminense que pagam pesados dividendos pela ousadia de sonhar com uma taça da libertadores.

Eu dou risada de todos, sacaneio a todos e debocho de todos os times que caem pra segunda divisão e aceitei quando o meu caiu, mas tambem tenho um arrepio na alma quando lembro de Assis e Washigton...O casal 20, quando lembro do gol de barriga do renato gaucho e mais recetemente da eliminação do sao paulo...as vezes a gente "goza com o pau dos outros" e as vezes o coração da gente sangra pelo time dos outros

biscoito20 disse...

Eu sempre nutri uma certa simpatia pelo Fluminense, quase comprei uma camiseta deles há alguns anos. Hoje tento torcer a favor quando vão jogar contra algum time paulista, mas não dá pra ter ânimo vendo eles jogando. Lamentável.

O Fluminense é um time simpático e agradável, não faz mal a ninguém...

Harley Coqueiro disse...

Como a maioria dos comentaristas anteriores, eu também respeito o Time das Laranjeiras.

Embora, antes de tudo, eu seja Galo Forte Vingador, e no Rio, eu torça pelo time que teve o mais espetacular jogador da história e que tinha as pernas tortas para entortar os joões, não dá para não ter pena do que estão fazendo com o Fluminense!

Paulo Cezar Filho disse...

Li de novo e me arrepiei de novo.

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO