quinta-feira, 28 de maio de 2009

Histórias do Futebol - A Enciclopédia



Ele só envergou dois mantos em sua vida, o da Seleção Canarinho e o do Glorioso de General Severiano. Pra mim, ídolo máximo do Botafogo, maior que Garrincha, o melhor e MAIOR lateral-esquerdo a tocar numa redonda, a Enciclopédia do Futebol, Nilton Santos.

Nilton já é um senhorzinho de muita idade, a qualquer momento pode nos deixar (e eu vou chorar galões), e aos poucos, devido ao Alzheimer está esquecendo das glórias de seu passado. Mas é ali naquelas pernas já idosas, e com quatro meniscos (como ele afirmou) que reside o futebol de todos os beques do mundo. E não sou eu que digo. Na verdade, quem soltou essa foi Nestor Rossi, que ao ver o zagueiro Vairo ser destroçado por Garrincha num amistoso contra o River, mandou o companheiro disfarçadamente passar a mão na perna de Nilton.

Nilton já jogava no Fogão quando o então desconhecido Garrincha apareceu pra fazer um teste. Fez de Nilton um "joão" e esse decretou: "contratem esse menino, senão vou ter problemas." E assim foi feito.

A Enciclopédia jogava um futebol correto, fino e xavequeiro, conseguia usar as duas pernas com igual maestria. Primeiro lateral a subir para atacar. Mas nem só de talento vive o futebol, e Nilton protagonizou um episódio clássico no quesito malandragem: na Copa de 62, Nilton já macaco velho, após derrubar o oponente espanhol dentro da área, deu dois passos pra frente com cara de paisagem e esperou. Resultado, o árbitro marcou uma falta e não pênalti como deveria.

Participou de quatro Copas do Mundo. Assistiu do banco de reservas o Maracanã calar em 50 e depois foi bi-campeão em 58 e 62.

Tinha verdadeira paixão pela camisa que vestia, jogava por amor ao futebol e amor ao Botafogo, nunca ligou pro dinheiro e costumava dizer que assinava contratos em branco por que confiava na Diretoria. Não se fazem mais jogadores assim, no futebol indústria de hoje.

Nilton Santos é tão Glorioso quanto o time que ajudou a escrever a história.

2 Comentários:

Etevaldo disse...

Este lance do Nilton contra o atacante espanhol em 62 eu vi em video. Até hoje não sei como o espanhol não notou a malandragem! hehehe

Grande Nilton Santos...está faltando este tipo de futebol hoje em dia. Pior, tá sobrando laterais burros que não olham nem para onde irão cruzar.

É...to ficando muito mimimi ultimamente com estes boleiros de hoje!!

biscoito20 disse...

O lance do pênalti já conhecia. Grande bolada!
Realmente fazem falta os jogadores de bola, de camisa e coração. Aqueles que dão sangue e o suor pelo time que defendem, não pelo dinheiro.

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO